segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Festas de Nossa Senhora do Amparo - Felgar

Festa da Sra. do Amparo, 2010

(clicar sobre a imagem para visualizar a reportagem fotográfica)

Tiveram lugar no passado fim de semana as grandiosas Festas em honra da Nossa Senhora do Amparo do Felgar, como aqui oportunamente anunciámos. Considerando o elevado número de fotografias tiradas pelo nosso repórter de serviço, algumas delas são disponibilizadas num álbum à parte, bastando clicar na imagem acima para serem visualizadas.

Entretanto, aqui fica também um excerto de pequeno filme realizado por "TORRE.Moncorvo blog" com a entrada da procissão no adro:

video

Pode ainda ver o verdadeiro início da festa, clicando sobre este endereço Youtube (filme de A.M.Martins): http://www.youtube.com/watch?v=yxACymQ2NPo&feature=related

9 comentários:

Anónimo disse...

Excelente reportagem.
Bem sei que sou suspeito, pois sou felgarense.
As as imagens e os textos, falam por si.
Um dia grande, tratado com a grandeza e sensibilidade que merece.
Parabéns, N.

A. Manuel

Anónimo disse...

Boa noite. Gostei da Reportagem. A festa de Nossa Senhora do Amparo do Felgar sensibilizou-me por variadas razões. Necessitará de uma ou outra purificação. mas no essencial está muito bem.

parabéns pela "sensibilidade e bom senso" como tratou a reportagem

Júlia Ribeiro disse...

Olá, Amigo Nelson:
Gostei muito da reportagem fotográfica sobre as Festas da Srª do Amparo. E, se possível, gostei ainda mais das legendas que aplicou às fotografias. Grande imaginação !
Parabéns pelas fotos e pelas legendas.
Tenho uma estorinha passada nas festas do Felgar, tinha eu quase 5 anos. Amanhã vou contá-la.

Um grande abraço
Júlia

Anónimo disse...

Caros Amigos,
Obrigado pelos vossos comentários. Digamos que foi a reportagem possível de um "fotógrafo" amador, sem outra preocupação que não fosse a de registar alguns passos da maior festividade do nosso concelho, sem grande preocupação em obter fotografias irrepreensíveis, do ponto de vista artístico, dignas de exposição ou de apresentaçaõ em "site" de aficcionados, como é o Picasa. A ideia de as meter aqui foi tão só porque num "post" não caberiam mais que meia dúzia, o que era manifestamente insuficiente para se dar uma ideia do que é a grande festa do Felgar. Claro que este olhar pode e deve ser complementado por outros registos: estamos à espera do A.M.Martins, do A. Duque, do Tozé "Pisco" e naturalmente de outros mais. Seria interessante para o ano fazer-se uma exposição fotográfica, talvez na fonte do Prado, sobre o tema desta Festa (no seguimento do concurso recentemente promovido pela UDF) até para colmatar a ausência das interessantes exposições que o Tozé aí tem feito (e que este ano faltou). É só uma sugestão, pois os felgarenses sabem melhor do que eu o que podem fazer para valorizar a sua festa maior.
Aproveito para felicitar a Comissão de Festas e os seus patrocinadores, além do povo do Felgar por esta realização. Viva a Srª. do Amparo!
N.

Anónimo disse...

Vi, adorei e fiquei de boca aberta com a excelente reportagem fotográfica sobre a festa da N.S.A., à qual ( quase) não estive presente.

Então algumas fotos enchem as medidas ( ver a procissão, o ancestral rego da àgua, a ninfa a banhar o pé...) são excelentes, pq. combinam aquilo de que nós os felgarenses temos mais orgulho: a festa da N.S.A. e a àgua.

Parábens ao Nelson pela reportagem e um especial agradecimento à ilustre mordomia que fez, graças ao pouco que vi e ao que me contaram, uma festa soberba e conseguiu manter a tradição viva.

Um obrigado felgarense.


O Impertinente !

artur salgado disse...

É salutar e deveras gratificante ter assistido a tão participadas Festas em honra de Nossa Senhora do Amparo,graças à religiosidade e à muita Fé que os felgarenses espalhados pelos quatro cantos do Mundo lhes devotam.
Uma palavra de apreço para os carolas Rachado,António Carrasqueira,Paulo Cunha e tantos outros e outras filhas do Felgar que denodadamente tiram descanso ao corpo para proporcionarem horas de descanso para que de 20 a 23 de Agosto possam milhares de outros conterrâneos desfrutar da companhia,da amizade e do deleite sonoro e pirotécnico que puderam desfrutar nos céus do Vale.

Para o N Campos e para o Rebanda que,no intervalo entre o fim do Sermão e o grandioso arraial que se seguiria e,encostado ao balcão de uma barraca me disse ao mesmo tempo que apontava para o Kit contendo as películas que com muito gosto e sensibilidade poética aqui nos deixa como prestimosa memória futura:

_ Olha já vão aqui,ao mesmo tempo que me dizia que as iria postar neste Blog..

Muito Obrigado e continua colega Rebanda a promover e a ajudar a preservar cada cibito da ancestralidade moderna..

Um bem haja em meu nome e penso que também em nome de muitos e muitos filhos do Felgar.

Artur Salgado

Anónimo disse...

Caríssimos "Impertinente" e Artur,
Nada a agradecer na parte que me toca, mas muito a louvar à malta que organiza um evento desta dimensão. Só quem não anda nelas é que não sabe a "trabalheira" e a responsabilidade que implica a logística, os contactos e o "stress" para que tudo corra bem. E creio que correu muito bem, atendendo a estes malfadados tempos de apert'ó cinto!
Por isso, o registo para memória futura impunha-se também como forma de incentivo para que esta festa perdure através dos tempos, sem perder (muito) das suas características, em que procurámos salientar a Procissão e o Fogo de Artifício. Creio que foi uma excelente ideia levar ao Felgar a já grande fadista Joana Costa, para mais com raízes na terra e que, como tal, actuou como se estivesse em casa. Foi lindo! - apenas uma sugestão: talvez fosse melhor um pouquinho mais cedo, para evitar que a juventude se escapulisse para as discotecas. Foi a primeira vez que ouvi Joana Costa ao vivo e fiquei impressionado, eu que não sou especialmente devoto do Fado (mas tenho que arranjar o CD "Relíquia").
Ah, faltou-me agradecer a simpatia da Drª. Júlia, que ficou no comentário lá em cima, e dizer-lhe que cá ficamos à espera da historinha que prometeu, sobre a sua vivência da festa do Felgar aos 5 anos. Pode postar directamente ou mande-nos que postaremos com todo o gosto, vale?
abração,
n.

artur salgado disse...

Um poema com dois anitos e a propósito do Santuário e do arraial.

Chegados de deixar a filha lá no Jamor

E,com muito para amanhã fazer
Olho o Santuário verde e com amor
Recordamos noites de alegria e emoção.

As crianças,nas mantas,adormeciam
Na noite do arraial,à direita do Portão
No céu do Vale os foguetes faziam grande torpor
E, no bazar disputavam-se chouriças ao som do petardo
Que,muitas vezes,eram disputas de amor
Outros,com o vinho,recordavam façanhas de bardo
Não se importando,zangados,de destilar desamor
Pela madrugada,farejavam "prostituta",qual javardo
Ademais, cogitava-se vingança de pavor
A todos sorria,protectora,a Sªdo Amparo
Pela Primavera,na relva,saltitavam os meus cordeiros
Quais criaturas amigas que tanto se alegravam
E,a Senhora,sempre atenciosa e verdadeira
Aos zeladores dizia:deixai-os pelo que lutavam
E a branca flor a olhar o banco é linda e parceira
À espera da solidão acompanhada dos que acreditavam
E,também de muitos de fora e dos humildes da jeira.

Artur Salgado

Anónimo disse...

Até eu gostava de ser do Felgar, terra de grandes Homens e de grandes tradições. Parabéns pelo vosso blog e pelo carinho que continuam a ter pela vossa terra.